quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Quando a crise afecta a relação

Com a crise chegam os problemas em casa. É nessa altura, que aumentam as rupturas e os divórcios, quando o problema é o dinheiro.
Numa altura, em que aumenta o desemprego, será que as famílias Portuguesas se vão manter unidas?
Quando num casal uma das partes perde o seu emprego, cabe à outra parte suportar os gastos. Um sente-se sobrecarregado, o dinheiro já não lhe chega para os gastos habituais. O outro sente-se um peso morto, um parasita que precisa de outro para sobreviver. É nessas alturas que se pensa "o dinheiro não trás felicidade, mas ajuda". Ninguém é culpado, mas na mente humana tem que haver um culpado, visível ou invisível.
O pior é que até quando existe dinheiro em abundância, a crise causa das suas, obrigando mulheres de ricos e poderosos, a vender as suas colecções de arte para pagar as dividas dos maridos. Ou até a vender uma propriedade de milhões de dólares à mulher por apenas 10 dólares.
É triste, mas o dinheiro é já uma força da natureza, capaz de destruir lares de uma forma mais intensa que um ciclone e tanto peca por falta de existência, como pelo exagero milionário.

1 comentário:

  1. O primeiro comentário é uma grande responsabilidade que se traduziu na leitura dos 3 post's que aqui estão, pelo que posso arriscar dizendo que com alguma dedicação, este blog tem pernas para andar.
    Abraço do Zé

    ResponderEliminar